O que é e como funciona o BITCOIN

Entender de fato o que é Bitcoin, não é uma das tarefas mais fáceis. Pois tudo está ligado à conceitos da engenharia de computação, economia, criptografia, internet e até questões políticas.

O Bitcoin nasceu de uma tecnologia inovadora e disruptiva, construindo um sistema de pagamento eletrônico global e de pessoa para pessoa.

Cada usuário da rede possui uma carteira eletrônica protegida com uma chave privada. A outra chave que é pública, funciona como um endereço para enviar e receber os bitcoins.

 

Em essência, Bitcoin é uma moeda digital de código aberto, que não depende de uma autoridade central. Livre de controle de governos e instituições bancárias.

 

A importância de saber o que é Bitcoin

O Bitcoin vai além do mundo da engenharia e da economia. Ele também toca a questão política, querendo ou não.

É a nova pedra angular do mundo financeiro. Isso despertará uma nova era de grande inovação, mas também de grandes inimigos.

Não é à toa que um dos slogans de campanhas públicitárias é: “Seja o seu próprio banco.”

O Bitcoin incentiva quem segue as diretrizes e pune quem tenta manipular o protocolo. Daí sua fama de moeda libertária que assusta governos.

Até a invenção do Bitcoin em 2008, pelo programador não identificado conhecido apenas pelo nome Satoshi Nakamoto, transações online sempre requereram um intermediário para garantir a segurança.

 

o que é bitcoin

 

Como funciona o Bitcoin?

Agora que você entendeu o que é Bitcoin, ficará fácil entender o seu funcionamento.

O Bitcoin tem todas as melhores características do melhor dinheiro, sendo escasso, divisível e portátil. Vai além na direção do ideal monetário, por ser ao mesmo tempo “sem peso e sem espaço” – é incorpóreo.

Basta apenas a pessoa ter um smartphone conectado com a internet. Com um aplicativo instalado, é exibido o código QR na tela, para que seja escaneado e reconhecido por outro aparelho.

Ele pode ser armazenado no disco rígido do computador ou pendrive. Ou ainda ficar no servidor online protegido com senha numa carteira virtual.

Isso possibilita a transferência a um custo virtualmente nulo e sem depender de um terceiro intermediário.

 

como funciona o bitcoin

 

O problema do gasto duplo

A ideia de moedas digitais não é absolutamente nova. Outras tentativas antes do Bitcoin acabaram fracassando.

A causa principal era o problema do gasto duplo. Isso não impedia que alguém usasse a mesma moeda, 2 ou mais vezes, para fazer as transações.

Uma das maiores inovações do Bitcoin foi justamente criar um sistema que impede a réplica de uma moeda digital.

Nunca na história da internet houve um arquivo único, que não pudesse ser copiado!

Por exemplo:

Quando enviamos um arquivo em anexo num email, nada impede que tenhamos uma cópia do mesmo no nosso disco rígido.

Foi vital para o Bitcoin e outras moedas digitais, a tecnologia que criou um sistema avançado que resolveu esse problema.

 

A mineração e o limite de 21 milhões

Assim como o ouro tem uma quantidade limitada no planeta, o Bitcoin está programado para um dia atingir o limite máximo de 21 milhões de unidades.

Isso impede a desvalorização, pelo menos teoricamente, já que a procura tende a ser sempre maior que a oferta.

Caso não exista esse limite, a moeda perderia o valor de compra como em mercados inflacionados.

O valor pode ser fracionado em até 8 casas decimais. Estendendo até o valor mínimo de 1 Satoshi = 0,00000001. Portanto, a quantia é mais que suficiente para suprir todo o mundo.

Quando todas moedas forem criadas, os mineradores passarão a direcionar toda a força computacional para ajudar nas transações.

 

A questão é: não havendo mais bitcoins para minerar de onde virá a recompensa?

Existe uma pequena taxa para os usuários na hora de fazer operações. Portanto, a mesma é depositada nas contas dos mineradores como uma recompensa pela ajuda no funcionamento da rede.

 

Como e onde comprar Bitcoins?

como comprar bitcoin

 

Os Bitcoins podem ser adquiridos em sites de câmbio especializados tanto no Brasil como no exterior.

Abrindo uma conta em uma desses sites o usuário pode trocar por reais, dólares ou outras moedas.

Funciona como num leilão, em que são sugeridos valores de compra e venda. Portanto, é essencial acompanhar a cotação do mercado e ter um conhecimento técnico mínimo para realizar tudo com segurança.

Também pode-se trocar diretamente com outra pessoa que tenha uma carteira com Bitcoins.

Para informações mais detalhadas clique aqui e veja as recomendações de um especialista.

 

É possível minerar Bitcoins com um PC comum?

No começo era possível pessoas comuns minerarem Bitcoins. Mas como a dificuldade vai aumentando com o tempo, os computadores de hoje precisam de uma enorme capacidade de processamento.

Os mineradores atuais são grandes empresas com equipamentos de última geração. Além dos gastos com as máquinas, existe também um alto consumo de energia.

O que pode ser minerado são outras moedas digitais de menor valor. Uma criptomoeda que hoje está cotada em menos de 1 dólar, pode um dia se valorizar.

Lembrando sempre que isso ainda é um investimento de risco. No caso da mineração, o tempo e energia gastos podem ser perdidos se a moeda ficar estagnada ou mesmo desaparecer.

 

O Blockchain e outras moedas digitais

 

o block chain e as cripto moedas

 

Blockchain é uma vasta base de dados em que todas informações ficam armazenadas e compartilhadas na rede.

Não existe um dono ou instituição controlando tudo de forma centralizada. Tudo funciona como numa rede de downloads “peer to peer”: cada usuário troca informações diretamente com outro, sem precisar passar por um intermediário.

No caso de pagamentos online, basta apenas obter o endereço da carteira eletrônica para enviar ou receber valores. Assim que houver a confirmação de ambas as partes, os bitcoins são transferidos.

Dentro do Blockchain, a confiança nas transações dependem da programação e verificação dos históricos.

O que impede trapaças é justamente o livro contábil ser compartilhado por todos. Quando é detectada uma anormalidade, a própria programação do Blockchain rejeita a transação.

Se você já sabe o que é Bitcoin, automaticamente já pode definir o que sejam cripto moedas. Existem milhares dessas outras moedas digitais para fins específicos.

 

Por que o preço do Bitcoin aumentou tanto?

A partir do momento que grandes companhias e pessoas influentes passam a adotar a moeda, o seu valor e a confiança no sistema aumentam muito.

Os grandes investidores vêem a implantação do Blockchain como uma alternativa para solução de problemas e novas possibilidades.

Num mundo globalizado, as criptomoedas assumem um papel importante para agilizar e desburocratizar as negociações entre os países.

O que sustenta o preço do Bitcoin é pura e simplesmente a lei da oferta e procura. A própria natureza de escassez da moeda gera sua valorização.

O fato de cada vez mais pessoas entenderem realmente o que é Bitcoin, provoca um aumento natural na demanda.

Outro fator é que o Bitcoin pode ser trocado por praticamente qualquer outra moeda digital. Em todas corretoras que fazem transações com moedas digitais, o Bitcoin é sempre aceito.

 

Riscos do investimento e a volatilidade da moeda

 

como investir em criptomoedas

 

Os riscos de investir no Bitcoin e em outras criptomoedas ainda é alto. O ideal seria armazenar e usá-las no futuro como um instrumento de troca.

Apesar de tudo, ainda sim existem pessoas do mercado de ações que vêem potencial de lucro na moeda. E acabam apostando mesmo sabendo dos riscos envolvidos.

Para um iniciante o mais importante é investir em conhecimento antes de qualquer transação. Saber exatamente o que é Bitcoin e como ele funciona, ajuda a tomar decisões mais acertadas.

As possibilidades de ganho vão muito além da especulação no valor da moeda. Se mais empresas implantarem o blockchain como um sistema de pagamento, surgirá uma nova economia sem barreiras e descentralizada.

Orientar pessoas em como usar, transferir e armazenar com segurança as criptomoedas, é vital para que tudo funcione perfeitamente.

 

VOLTAR AO INÍCIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *