Como pessoas trabalham e lucram com a internet?

 

Primeiro precisamos apenas relembrar como as emissoras de televisão e rádio ganham dinheiro:

Basicamente são anunciantes que pagam para que seus comerciais de produtos e serviços cheguem até a audiência.

Quando a internet surgiu a primeira dúvida que surgiu era como ganhar dinheiro com isso.

Muitas empresas investiram pesado na construção de portais e sites com a ideia de chegar primeiro e simplesmente ter uma página da empresa online. Mas acabou que muitas empresas fracassaram e poucos portais obtiveram sucesso. O motivo foi o pouquíssimo público, pois uma pequena quantidade da população tinha acesso. Fora que a velocidade de conexão era muito lenta e cara.

Hoje esse cenário mudou completamente, com tablets e smartphones em todos os cantos e pessoas conectadas o tempo todo. A audiência vem aumentando a cada ano que passa e inclusive a própria mídia do mundo físico (TV, rádio, revistas, jornais) disputam um lugar ao sol no mundo virtual.

 

 

No Brasil dos 200 milhões de habitantes, metade acessa a internet e 40 milhões fazem compras online.

O marketing digital que nada mais é que o marketing “tradicional” no mundo digital. Lojas e empresas do mundo físico estão presentes em peso no espaço virtual.

Mas a questão é:

Uma pessoa comum pode ganhar dinheiro honestamente com a internet? E como isso é possível?

Primeiro de tudo é preciso entender que existem sim muitos golpistas e picaretas, assim como no mundo físico. O problema é que isso faz com que a maioria associe ganhar dinheiro na internet com falcatrua e pirâmides financeiras.

Trabalhar e construir um negócio digital não é muito diferente do mundo físico quando se trata de esforço, qualificação, concorrência e investimentos. Existem muitas pessoas que usam a internet como instrumento e meio de trabalho de forma séria e profissional.

Existem cursos EAD como o Fórmula Negócio Online que ensinam passo a passo como montar blogs de nicho, construir listas de email com autoresponder, fazer anúncios no facebook, criar vídeos rentáveis no Youtube, etc.

 

Qual seria a melhor maneira de começar um negócio online hoje?

A maneira mais simples e lucrativa é trabalhar como afiliado de produtos digitais.

Mas o que é afiliado e o que eu preciso fazer para me tornar um?

Basicamente é um vendedor online, que ganha comissões por indicar produtos e serviços de outras pessoas ou empresas. O melhor de tudo é justamente que qualquer pessoa física pode começar esse negócio com pouco ou nenhum investimento. E NÃO TEM TAXA DE ADESÃO.

 

E o que seriam esse produtos digitais?

São produtos como cursos online, livros em formato pdf, vídeos, palestras, etc. São também chamados de produtos de informação. As vantagens em relação aos produtos físicos são que não precisam de estoque, transporte e não tem prazo de vencimento. Isso resulta em uma possibilidade de maiores comissões.

 

Mas isso não é bom demais para ser verdade? Como eu posso ter garantias de que as comissões vão ser pagas para mim?

Assim que escolhemos uma plataforma de uma empresa online, ela disponibiliza um link de afiliado. Esse link tem um código que indica quem efetuou a venda do produto. As empresas e produtores dependem muito de bons divulgadores para ter sucesso em vendas. Portanto qualquer manobra que prejudique o recebimento de comissões dos afiliados é como dar um tiro no próprio  pé.

link-de-afiliado

Mas onde estão e quais são estas empresas? Como eu entro lá e me cadastro?

Muitas lojas do mundo físico tem um site próprio ou terceirizado que tem uma área indicada geralmente destacada como “Afiliação” em que qualquer pessoa pode acessar.

Grandes lojas como Magazine Luiza, Netshoes, Saraiva, Ricardo Eletro, Ponto Frio e muitas outras tem programas de afiliados que pagam comissões em porcentagens em torno de 5%~10%. E existem as redes de afiliados como Lomadee e Zanox, em que as grandes lojas estão associadas e todos produtos que estão à venda podem ser divulgados pelos afiliados.

Embora seja mais fácil vender produtos físicos como livros, sapatos, aparelhos, roupas, etc., o mais interessante e promissor é a venda de produtos de informação de plataformas como Hotmart e Eduzz.

Produtos digitais costumam pagar 50% de comissão para os afiliados e alguns produtores chegam até 65%. Como é algo relativamente novo, pode ser um pouco mais trabalhoso convencer os clientes que não estão acostumados. Mas com certeza essa forma de comércio tem um futuro bastante promissor.

 

Então é só sair espalhando meu links de afiliado pela internet e ficar rico?

Esse é o maior erro que os iniciantes cometem quando começam o negócio sem ter uma boa orientação profissional.

O resultado é que isso acaba gerando nenhum ou pífios resultados e muito spam que incomoda as pessoas. É como atirar para todos lados no escuro, na esperança de acertar um alvo. Existem muitos “grupos de divulgação” no Facebook em que todos querem vender seu peixe e sites infestados de anúncios que parecem estar desesperados para forçar uma venda.

Você sabe como é chato aquele vendedor que tenta de todo jeito empurrar um produto que você não tem nenhum interesse…

 

Como vender bem no mundo online? Como saber se as pessoas vão querer comprar?

Saber como usar estratégias eficazes de divulgação é o maior trunfo dos afiliados que tem mais sucesso. É preciso saber usar as ferramentas certas que vão desde artigos e vídeos que fazem uma resenha de um produto até enviar e-mails que contém ótimo conteúdo e transformam um leitor num cliente.

Para isso existem cursos online passo-a-passo como o Fórmula Negócio Online que ensinam como construir toda uma estrutura na internet para gerar tráfego e uma máquina automatizada de vendas.

Um bom afiliado conhece bem um público e sabe das dores e dos problemas das pessoas e sabe como se comunicar com elas. Ao mesmo tempo, conhece as melhores soluções e produtos que vão ajudar esse público a resolver os problemas.

Um exemplo disso são pessoas obesas ou mulheres que querem melhorar a silhueta e emagrecer. Nesse caso, existem produtos diet, cursos em vídeos com séries de exercícios, manuais e guias de alimentação que um afiliado pode recomendar para ajudar esse público e receber comissões pela indicação desses serviços e produtos.

Aí entra um conceito muito importante: nichos de mercado.

O que são nichos de mercado?

Imagine um site que fala sobre saúde. É um tema muito abrangente e genérico que atinge muitas pessoas mas que é difícil de trabalhar.

Mas se houver uma segmentação do tipo falar sobre emagrecimento, você vai falar com um público mais específico. Mas dentro desse nicho você pode ir mais fundo ainda, falando sobre uma dieta específica. Nesse caso você estará dentro de um sub-nicho.

A vantagem de focar em um nicho de mercado é que a chance de conversão em vendas se torna maior. Ao invés de atingir 10.000 pessoas e fazer apenas 10 vendas, você pode por meio de um trabalho mais focado em um público menor de 1.000 pessoas fazer 100 vendas.

Os maiores nichos para os afiliados trabalharem são:

♦ Ganhar dinheiro

♦ Saúde (emagrecimento, musculação)

♦ Relacionamento

♦ Hobby

A concorrência é proporcional ao tamanho do mercado, mas desde que se entenda como fazer uma boa segmentação e ter qualidade naquilo que se faça, você pode ter sucesso. No caso do nicho de ganhar dinheiro existem muitos sub-nichos:

♦ Investimentos

♦ Trabalhar com blogs

♦ E-mail Marketing

♦ Trabalhar com vídeos

♦ Trabalhar com anúncios no Facebook e Google

♦ Marketing Multinível

♦ Cursos Online

As possibilidades são enormes quando você pensa em quais os maiores problemas das pessoas. E disparado o problema mais batido é a falta de dinheiro ou renda. Logo é natural que nesse nicho concentre a maior quantidade de público e produtores que vão contornar o problema oferecendo cursos de como economizar, fazer investimentos e gerar renda.

 

E aqueles vloggers do Youtube? Como eles ganhar dinheiro?

 

 

Os grandes canais do Youtube usam o programa do Google Adsense. É uma plataforma do Google que paga por cliques nos anúncios em seus vídeos. Qualquer pessoa pode cadastrar e ligar a conta do Adsense com o canal do Youtube.(Lembrando que o Youtube é do Google…)

Quanto maior a audiência, maiores as chances de clicarem mais nos anúncios. Portanto aqui o número de inscritos e visualizações fazem toda a diferença.

 

Mas quanto eles ganham afinal?

Isso varia muito pois depende, como já foi explicado, do número de cliques nos anúncios e do valor que cada anunciante paga.

Mas vamos supor que cada clique pague 1 centavo de dólar.

E a taxa de cliques em anúncios seja de 10%, ou seja de cada 100 pessoas que assistiram o vídeo 10 clicaram.

Se o vídeo teve 1 milhão de visualizações então em tese seriam 100 mil cliques.

Logo o ganho com esse vídeo será de 1.000 dólares.

Se no canal tiver uns 10 vídeos com essas taxas, já teria ganho 10 mil dólares.

 

Mas se eu não gosto de aparecer em frente a câmera, não posso ganhar com isso então?

Aí é que entram outras estratégias, que podem até ser mais interessantes que depender de visualizações. Até porque não é fácil conseguir se destacar no meio da multidão. Com um público menor, mas mais engajado é possível ter taxas de conversões maiores.

Existem afiliados que usam apresentações em powerpoint para divulgar cursos e produtos. Apenas usando o microfone sem aparecer o rosto, conseguem fazer uma boa abordagem e inserir um link que leva para uma página de vendas.

Alguns usam vídeos do  próprio produtor e até de terceiros. Mas isso pode levar a ter problemas de direitos autorais. Então é importante ter um canal só com vídeos de produção própria ou com autorização dos autores originais.

 

E como os blogueiros fazem? Eu posso ter um site também? É difícil?

 

 

Hoje é muito fácil criar um blog, inclusive de forma gratuita. O que vai contar é justamente a capacidade de criação de conteúdo e gerar audiência.  Existem programas como o WordPress que ajudam pessoas que mesmo não entendendo nada de programação, conseguem construir sites.

Existem muitas formas de lucrar com um site:

♦ Colocando anúncios do Google e ganhando com cliques;

♦ Colocando banners que levam para uma página de vendas;

♦ Cobrando por espaços que um anunciante pode usar;

♦ Capturando e-mails para divulgar produtos e serviços para a lista;

♦ Fazendo uma resenha de um curso e enviar para uma página de venda.

A tendência é o mercado digital crescer muito. Então vai de cada um escolher como vai trabalhar e procurar informações e buscar se aperfeiçoar.

Enfim, existem muitas formas de rentabilização. Muitos especialistas e professores criam cursos online e cobram pelo acesso em áreas de membros.

Como existem e vem surgindo novas formas de negócio digital, o artigo se estenderia muito para abranger tudo. Portanto uma boa alternativa seria investir em um curso completo como o Fórmula Negócio Online que foca em métodos e estratégias para o marketing digital.

 

VOLTAR AO INÍCIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *